ÍndicesMediçõesPrevisõesZonamentoEstatísticasDownloadInformações

  DadosInformações


Dados validados em definitivo disponíveis a partir de Outubro do ano seguinte. Para utilização de dados em fase de validação contacte a CCDR da respetiva área.   



Método de Cálculo do Índice Índice

O Índice de Qualidade do Ar (Iqar) de uma determinada área resulta da média aritmética calculada para cada um dos poluentes medidos em todas as estações da rede dessa área. Os valores assim determinados são comparados com as gamas de concentrações associadas a uma escala de cores sendo os poluentes com a concentração mais elevada os responsáveis pelo IQar.

Diariamente, este índice é disponibilizado pela Agência Portuguesa do Ambiente, com base em informação recolhida pelas Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional a partir de valores médios de concentração dos seguintes poluentes:
 

  Dióxido de azoto (NO2) - médias horárias

  Dióxido de enxofre (SO2) - médias horárias

  Ozono (O3) - médias horárias

  Monóxido de carbono (CO) - médias de 8 horas consecutivas

  Partículas inaláveis (PM10) - média diária

O índice provisório calculado para o próprio dia, reporta-se a um período de dados medidos entre as 00h00 e as 15h00 e está disponível a partir das 12h00. O índice definitivo pode ser consultado a partir das 12h00 do dia seguinte.

O cálculo do índice numa determinada zona/ aglomeração obriga à verificação das seguintes condições: 

  1. Deve existir pelo menos um monitor para os poluentes NO2, O3 e PM10 na zona/ aglomeração para a qual se quer calcular o índice. Não é obrigatório a medição de CO e SO2 para o cálculo do índice, no entanto, caso este seja medido, as concentrações são utilizadas para o cálculo.
  2. A eficiência da medição tem de ser a seguinte:

     
Poluentes englobados no Índice Classes do Índice