ÍndicesMediçõesPrevisõesZonamentoEstatísticasDownloadInformações

  DadosInformações


Dados validados em definitivo disponíveis a partir de Outubro do ano seguinte. Para utilização de dados em fase de validação contacte a CCDR da respetiva área.   



Classes do Índice Índice

A legislação actualmente em vigor incorpora, já desde a Directiva-Quadro, uma característica que tem a ver com a alteração dos valores-limite ao longo do tempo, ou melhor, com a aplicação de uma margem de tolerância sobre o valor limite dos diferentes poluentes que permite aos Estados-Membro terem um período de adaptação aos novos valores.

O índice foi concebido de modo a também ponderar esta margem de tolerância e a sua diminuição. Por isso desde o início da aplicação da nova legislação (1999), a classificação do índice adapta-se todos os anos até 2005 ou 2010, altura em que deixa de existir margem de tolerância e em que o valor limite fica fixo (ver Figura).

 


 

Figura: Evolução das margens de tolerância e dos valores-limite legislados, segundo o DL n.º 102/2010, de 23 de setembro


O índice varia de Muito Bom a Mau para cada poluente de acordo com a matriz de classificação seguidamente apresentada. É também possível consultar como variam os intervalos de classificação do índice para os anos compreendidos entre 2001 e 2010 (ano em que ficam inalteráveis os valores-limite, dado que já não haverá para os poluentes em causa qualquer margem de tolerância).

 

Quadro 1: Classificação do Índice de Qualidade do Ar proposto para o ano

Poluente em causa /
Classificação
CO NO2 O3 PM10 SO2
Min Máx Min Máx Min Máx Min Máx Min Máx
Mau 10000 ----- 400 ----- 240 ----- 120 ----- 500 -----
Fraco 8500 9999 200 399 180 239 50 119 350 499
Médio 7000 8499 140 199 120 179 35 49 210 349
Bom 5000 6999 100 139 60 119 20 34 140 209
Muito Bom 0 4999 0 99 0 59 0 19 0 139

NOTA: Todos os valores anteriormente indicados estão em µg/m3


Independentemente de quaisquer factores de sinergia entre diferentes poluentes, o grau de degradação da qualidade do ar estará mais dependente da pior classificação verificada entre os diferentes poluentes considerados, pelo que o IQar será definido a partir do poluente que apresentar pior classificação (ex: valores médios registados numa dada área: SO2 - 35 µg/m3 (Muito Bom), NO2 - 180 µg/m3 (Médio); CO - 6000 µg/m3 (Bom), PM10 - 15 µg/m3 (Muito Bom) e O3 - 365 µg/m3 (Mau) o IQar será mau, devido às concentrações observadas para o ozono).

Método de Cálculo do Índice Conselhos de Saúde em função do IQar